• Said Ali

Cápsula Ohoo! Seria o fim dos copinhos plásticos?

Em abril desse ano, a Maratona de Londres testou um novo método pra tornar a corrida mais sustentável, uma cápsula comestível que substituiu as garrafinhas de isotônico.

Conhecida como “Ooho”, a cápsula é feita de algas marinhas marrons, que crescem quase um metro por dia, e, segundo os desenvolvedores, não compete com culturas alimentares e “contribui para tornar os oceanos menos ácidos”. Ela se degrada de quatro a seis semanas, mas também pode ser comestível. Para a Maratona de Londres, foram produzidas mais de 30 mil cápsulas de Ooho. Elas podiam ser consumidas inteiras ou os participantes poderiam mordê-las e absorver o líquido.


Corredor pegando isotônico na cápsula Ooho!

O material é desenvolvido pela empresa britânica Skipping Rocks Lab, que batizou a cápsula de Nopla. “É muito simples, porque é uma membrana, e as membranas são a tecnologia que a natureza usa para encapsular as coisas usando a quantidade mínima de material”, explicou Rodrigo Garcia Gonzalez, que lidera a companhia ao lado de Pierre Paslier.


Um detalhe (nem tão detalhe assim) animador é que a produção das Ohoo! são de baixo custo. Todavia, a empresa ainda não tem previsão de expandir o seu mercado, e teremos que esperar mais alguns anos até a novidade se tornar popular por aqui. Para vocês terem uma ideia de quão nocivo é o plástico das garrafinhas de água, são necessários 7 litros (de água!) para produzir uma embalagem de 500ml, fora o descarte inadequado na natureza.


Enquanto isso, nós podemos fazer a nossa parte não é mesmo? Nas corridas, você, junto com a empresa organizadora, são responsáveis pelo lixo que produzem (isso está no regulamento!).


Observe onde você joga o seu copinho para não parar em lugares que não possam ser retirados. Nos treinos longos, use sua cinta de hidratação e evite comprar copos ou garrafas no caminho. É simples e ainda vai te fazer economizar! ;)

47 visualizações

ENTRE EM CONTATO

(48) 99178-2499